PrimeLife (Ano VI)

Viva Bem, Viva Mais, Viva com Estilo

O “pão na chapa” italiano

bruschettaA bruschetta é a mais pensada para entradas italianas! Esse mundo da gastronomia reserva muito mais que pão!

Quer ganhar uma aposta facilmente? Peça para alguém pensar em uma entrada italiana e diga que vai adivinhar. Em 99,9% dos casos, a pessoa vai pensar nas bruschettas.

 As famosas “torradas” de pão italiano com antepastos têm origem na parte central da Itália. Ela se espalhou tão rapidamente pelas cidades ao redor que não se sabe dizer ao certo se nasceu na região do Abruzzo ou do Lazio.

Como em toda a Itália, os grandes pães rústicos (que aqui chamamos de pães italianos) sempre fizeram parte do dia a dia das pequenas comunas locais. Com a dificuldade de transporte que tinham no passado, por serem áreas mais isoladas, os pães ficavam guardados em caixas de madeira por vários dias a fio.

Quem já comeu o pão do dia seguinte sabe qual o que acontece: fica duro… Será que é por isso que os pães italianos são sempre duros por aqui? Mas isso não vem ao caso. Para amolecê-los, o único jeito era cortar em fatias e levar ao forno, onde ganha também em crocância. É daí que vem o nome bruschetta – “bruscare” em italiano significa “torrar”.

Um algo a mais:

Todo mundo gosta de torrada, mas não é verdade que elas ganham um toque especial se forem grelhadas com um pouco de manteiga? Em vez da nossa manteiga, os italianos esfregaram alho cru nas fatias, e o hábito se popularizou.

E por que não incrementar ainda mais? Certo dia alguém jogou uns tomates picados. Eles aqueceram, ganharam certa doçura e espalharam pelo pão um sabor que casou muito bem. Não demorou para surgir uma receita e uma tradição.

A verdadeira bruschetta italiana tem tomate, manjericão e azeite. Outras versões que já se tornaram muito típicas na Itália são as de berinjela e pimentões. Nenhuma das duas, porém, leva temperos, pimentas, queijos e outras famosas invencionices do mundo moderno.

Saiba como não errar:

Confira os ingredientes ideais de uma boa bruschetta:

– Pão: tipo italiano, sem sal (daqueles rústicos, de fermentação natural). A fatia tem em média 8 cm de diâmetro (espaço entre os dedos indicador e polegar esticados) e 1,5 cm de espessura (um pouco mais que um celular).

– Alho para “untar” o pão: deve ser cru e cortado ao meio. Você pode esfrega-lo no pão antes ou depois de torrá-lo, mas resista à tentação e não coloque o alho na bruschetta.

– Tomate: de preferência tomates italianos bem maduros, cortados em cubinhos sem pele e sementes.

– Azeite: azeite de oliva extra virgem da melhor qualidade. Encha um pote sem dó, pois será usado para banhar os tomates e, depois, para finalizar a bruschetta.

– Sal: Só uma pitada, o mais simples possível.

– Manjericão: somente as folhas, sem os talos – escolha as mais frescas, de cor verde escura.

Bom apetite!

 

Anúncios

26/05/2015 - Posted by | Gastronomia, Receitas

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: