PrimeLife (Ano VI)

Viva Bem, Viva Mais, Viva com Estilo

Ah, meu amor tão querido…

L033Ah, esse meu amor…

Que me desnorteia a mente

Descompassa meu coração

Faz arfante meus pulmões

Acelera meu metabolismo

Afogando-me em suores e fluidos

Condenando à morte meus órgãos vitais

Por overdose de desejos imorais

 

Ah, meu amor…

Amo-te tão visceralmente

Que meu corpo enfraquece e se fortalece

Tanto quando me faltas ou quando se faz presente

Esse teu corpo que me queima tão ardentemente

 

Ah, esse meu amor…

Que é feito de carne, sangue e de entranhas

E quando o teu atinge-me no âmago

Minha alma com a tua não se estranha

 

Ah, meu amor tão querido…

Que altera todos os meus sentidos

E quanto mais teu corpo no meu é sentido

Mais nosso amor faz todo o sentido

 

Ana Alves Alencar

Anúncios

23/08/2015 - Posted by | Poesia

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: