PrimeLife (Ano V)

Viva Bem, Viva Mais, Viva com Estilo

Envelhecimento Saudável

pele saudavel3“Envelhecer não se resume a viver vários anos, 100, 120 anos. O mais importante é envelhecer com qualidade, e infelizmente alguns têm se esquecido disso.”

O envelhecimento humano é um processo fisiológico de declínio gradativo e funcional de todas as nossas células, tecidos e órgãos. Este processo inicia-se de forma lenta e progressiva e repercute de forma negativa com o aumento de sinais e  sintomas como:

Diminuição da libido (desejo sexual)

Cansaço e desânimo

Variações dos níveis de energia ao longo do dia

Má qualidade do sono

Perda da memória, do raciocínio e da iniciativa

Aumento da gordura corporal

Dificuldade em perder peso mesmo se alimentando corretamente

Diminuição da força e tônus muscular

Aumento de rugas e flacidez

Aumento do risco de doenças crônicas como câncer, Alzheimer, infarto, dor crônica, depressão, osteoporose, artroses, obesidade, hipertensão, elevação do colesterol, diabetes melito,etc.

Cito aqui os principais fatores atrelados ao sintomas e sinais citados acima:

Submetilação: deficiências crônicas de vitaminas do complexo B diminuem o processo de metilação, aumentando a homocisteína a qual está intimamente ligada a doenças do envelhecimento.

Glicação: glicose age como uma mediadora do envelhecimento.Tem um efeito acumulativo durante a vida. A GLICAÇÃO é um reação não enzimática entre a glicose e os tecidos adiposos e proteicos.

Disfunção mitocondrial: a mitocôndria é o centro da produção de energia do organismo e por isso sua disfunção tem grande correlação com inúmeras doenças como câncer e  doença cardiovascular

Hipovitaminose D: o déficit desta vitamina está ligado a inúmeras doenças como cânceres de mama, próstata, doença cardiovascular, depressão, osteoporose, sarcopenia e doenças auto imunes.

Oxidação celular (estresse oxidativo): “enferrujamento”  do organismo causado pelo envelhecimento natural e acelerado por maus hábitos de vida.

Inflamação silenciosa ou subclínica: ataque  de citocinas inflamatórias, em geral causado por células de gordura em excesso ou por alimentos alergênico ou ainda infecções crônicas latentes como cáries por exemplo

Disbiose Intestinal: alteração da flora intestinal causada pelo desequilíbrio entre  bactérias benéficas e nocivas em nosso intestino, o que aumenta a chance de baixa imunidade e depressão.

Diminuição da relação de hormônios anabólicos/catabólico como por exemplo o que ocorre na  menopausa, andropausa, somatopausa, resistência a insulina e fadiga adrenal.

Sedentarismo

Estresse crônico causando liberação excessiva ou diminuída de cortisol

Carência nutricional clínica e subclínica – má absorção

Intolerância alimentar a nutrientes potencialmente alergênicos

Desequilíbrio de neurotransmissores  favorecendo doenças psiquiátricas

Uma das teorias aceitas, como diz o estudo abaixo, é o déficit de hormônios anabólicos e sexuais que vai ocorrendo ao longo da vida. Cito aqui algumas coisas que podem interferir em nossos níveis hormonais e que consequentemente podem nos envelhecer precocemente:

Contaminação por estrogênios ambientais presentes em plásticos e embalagens. Ex. Bis fenol

Uso de anticoncepcionais hormonais em mulheres

Uso  de anabolizantes de forma indiscriminada

Obesidade e anorexia.

Excesso de insulina mediante ao consumo excessivo de carboidratos e diminuído de gorduras e proteínas

Inversão de horário como trabalhar à noite e dormir de dia

Alcoolismo  e uso de drogas como cocaína e maconha

Não gerenciamento do estresse

Uso de alguns medicamentos como estatinas para o colesterol, antidepressivos e alguns remédios para a pressão

Cirurgia de redução do estômago ou gastroplastia

Estresse: Escola/faculdade, mercado de trabalho e sociedade exigindo cada vez mais das pessoas levando a excessiva  ou diminuída produção de cortisol

Baixa ingestão de gorduras e carboidratos  em dietas mirabolantes (as gorduras e os carboidratos  são as principais matérias primas para o colesterol que é o principal formador de hormônios como estrôgenio e testosterona

O que podemos fazer?

Suplementação de vitaminas e minerais

Reeducação alimentar  idealmente baseada no metabolismo de repouso

Praticar exercícios físicos específicos para o tipo de corpo

Gerenciamento do estresse

Equilíbrio da flora intestinal para melhor absorção de vitaminas e minerais.

Regularização dos hormônios insulina e glucagon evitando a glicação

Otimização de vitaminas do complexo B para se evitar a submetilação e aumento de homocisteína

Reequilíbrio hormonal conforme  queixas clínicas, alterações físicas e exames laboratoriais

Uso de nutracêuticos que otimizem a função mitocondrial

Uso de gorduras poli-insaturadas Ômega 3 em doses mais altas para minimizar a inflamação crônica ou sub clínica caso esta seja constatada em exames

Otimização da vitamina D

Identificação de alimentos alergênicos

Reequilíbrio de neurotransmissores para tratamento de doenças psiquiátricas

O envelhecimento está associado com uma perda de hormônios sexuais em homens (andropausa) e mulheres (menopausa). Nos homens, a redução da testosterona pode provocar quedas de massa muscular, massa óssea, e na função física. Nas mulheres, o impacto da perda de hormônios sexuais, tais como o estradiol, no osso é bem elucidado, mas a evidência é limitada se a perda de estradiol afeta negativamente a massa muscular e a função física. No entanto, as deficiências em vários hormônios anabólicos têm sido mostradas para prever o estado de saúde e longevidade em pessoas mais velhas. Assim, deve ser considerada a possibilidade de terapias de reposição hormonal revelarem-se eficazes no tratamento de condições clínicas, como sarcopenia, relacionadas à idade, caquexia do câncer e/ou doenças agudas ou crônicas. Foram iniciadas com cuidado, na população clínica adequada, terapias de reposição hormonal em homens e mulheres que podem prevenir e reverter a perda de massa óssea e muscular e declínios funcionais e, talvez, promover o envelhecimento saudável e longevidade.

Estudo do The Journal of Gerontology mostra que reposição hormonal pode promover o envelhecimento saudável e a longevidade

Divisão de Endocrinologia e Metabolismo, Departamento de Medicina Interna da Universidade do Texas Medical Branch, Galveston

06/11/2015 - Posted by | Anti-Envelhecimento, Saúde

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: