PrimeLife (Ano V)

Viva Bem, Viva Mais, Viva com Estilo

A solidão não faz bem, e um estudo pode ajudar a explicar o motivo

abismoOs cientistas há muito descobriram que passar tempo com quem ama faz bem para a sua saúde a longo prazo e poderia reduzir o risco de declínio cognitivo, enquanto a solidão está associada à hipertensão, inflamação e um sistema imunológico fraco.

Mas, por que exatamente a solidão tem tais efeitos negativos na nossa saúde e bem-estar?

Uma razão, de acordo com um novo estudo, pode ter a ver com a forma que a solidão provoca mudanças celulares nos nossos corpos que podem nos deixar mais suscetíveis à infecções virais.

“Sentir-se sozinho significa que você não está mais em um ambiente socialmente familiar, ao contrário, você está em um ambiente relativamente hostil”, disse o Dr. John Cacioppo, professor de psicologia e neurociência do comportamento da Universidade de Chicago e coautor do estudo.

“Em ambientes socialmente familiares, uma proteção contra infecções virais é mais importante, enquanto em ambientes hostis, uma proteção contra bactérias é importante”, escreveu Cacioppo.

“O padrão de expressão genética no [ambiente] da solidão diminui a proteção contra infecções virais e acaba aumentando a proteção contra infecções bacterianas”.

Em outras palavras, conforme descrito pela Revista Live Science, as mudanças celulares que podem resultar da alteração rumo à proteção contra bactérias podem acabar sacrificando a sua habilidade de proteção contra infecções virais.

Para o estudo, os pesquisadores analisaram a regulação do gene leucócito – que está envolvido na proteção do corpo contra a bactéria e os vírus – em 141 adultos mais velhos em um período superior a 5 anos, e em um grupo separado de macacos rhesus que demostravam comportamentos que indicavam isolamento social.

Os pesquisadores perceberam um aumento na atividade dos genes que produzem inflamação no corpo e menos atividade nos genes que ajudam a resistir às doenças nos adultos que estavam sozinhos e também nos macacos, reportou o jornal britânico The Telegraph.

Nos macacos, os pesquisadores também descobriram que a solidão fazia com que o corpo produzisse sinais de estresse de “luta-ou-fuga”, capazes de prejudicar as respostas aos antivirais no corpo.

Por exemplo, quando os pesquisadores infectaram os macacos com o vírus de imunodeficiência símia, o vírus cresceu mais rápido nos macacos classificados como socialmente isolados do que nos macacos que não eram “solitários”, de acordo com o Live Science.

Isso pode ser o resultado de um sistema imunológico que libera monócitos, um tipo especial de célula imunológica associada a altos níveis de proteínas inflamatórias e baixos níveis de proteínas antivirais.

Os pesquisadores concluíram que a inflamação e as respostas antivirais danificadas contribuem para os efeitos negativos da solidão na saúde. As descobertas parecem apoiar uma pesquisa anterior que sugeria que em adultos mais velhos os sentimentos de isolamento social podem aumentar o risco de morte prematura em 14 por cento.

“Este estudo mostrou especificamente que a solidão causa uma reação fisiológica nas pessoas”, disse ao CBS News, o Dr. Matthew Lorber, diretor de psiquiatria da criança e dos adolescentes do Hospital Lenox Hill, na cidade de Nova York, que não estava envolvido na nova pesquisa.

“Este é o primeiro estudo que eu vejo que mostra realmente em detalhes como a solidão leva à uma produção reduzida de leucócitos (células que combatem doenças) e um aumento na produção de monócitos imaturos”, disse Lorber. “Os leucócitos são necessários na luta contra a infecção no nosso corpo. O fato que a solidão leva à uma produção reduzida de leucócitos realmente me fascina”.

Mas que fique claro que a pesquisa não prova nada conclusivamente. O Serviço Nacional de Saúde (NHS, nas siglas em inglês) do Reino Unido apontou em uma publicação de blog na terça que “este estudo não provou que os humanos socialmente isolados são mais propensos a ficarem doentes ou a morrerem mais cedo.

…sentimentos de solidão e isolamento social podem ser emoções complexas que podem ser influenciadas por situações pessoais, de saúde e de vida”.

Mesmo assim, continuou o NHS “o que fica bem claro aqui e com pesquisas anteriores é que, não importa que tipo de mecanismo biológico está por trás de tudo isso, a solidão e o isolamento social parecem mesmo estarem associados, de alguma forma, a doenças e enfermidades”.

Os pesquisadores disseram que eles planejam continuar analisando como a solidão causa problemas de saúde e como esses efeitos podem ser prevenidos em adultos mais velhos.

O estudo foi publicado nos Proceedings of the National Academy of Sciences.

22/02/2016 - Posted by | Comportamento

1 Comentário »

  1. Muito bom Viva o convívio ….

    Enviado do meu iPhone

    >

    Curtir

    Comentário por Elza Pimentel | 28/02/2016 | Responder


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: