PrimeLife (Ano V)

Viva Bem, Viva Mais, Viva com Estilo

Tem beijo que é melhor que sexo

L045Pele arrepiada, sentidos despertos, calor. O instante que antecede o beijo causa reações tão poderosas quanto difíceis de descrever. Beijo bom é aquele que silencia o mundo à nossa volta, que deixa a gente com uma vontade irresistível de fechar os olhos. Beijo bom é aquele que faz sumir o chão embaixo de nossos pés; e que cria lembranças travessas que adoram viajar por aí. Lembranças que nos encontram depois, para, na boca que experimentou o calor de outra boca, fazer brotar um sorriso indolente, manso, quente. Sorriso de saudade.

Beijo é fogo de lenha, vai pegando a gente aos poucos. Altera a temperatura do corpo, faz a alma ferver. Não há como dissimular intenções num beijo, sua linguagem é alheia às limitações da razão. Fala por si só, reverbera sua volúpia e rebeldia, em ondas que se derramam desde a superfície suave dos lábios até todos os outros cantinhos de nós.

Há beijos que ficam gravados na gente de um jeito que não importa o tempo que passe, a cada vez que alguém se beijar na nossa frente, é daquele beijo que vamos lembrar. Beijo não é pra ser dado com pressa, distração ou descuido. É o anúncio de outras possibilidades, outros encontros, outros desejos. Aconchego, intimidade.

Beijo é conversa sussurrada, é vontade que não passa, é febre que a gente não quer curar. Beijo é convite à invasão de outros territórios, é queda de muros ilusórios é vontade inconsciente de querer ficar. Não há mentiras que escapem à revelação de um beijo, não há segredos que resistam ao indolente roçar dos lábios.

Há tanta força amorosa e sensual na entrega de duas bocas ao beijo, que o resto todo do corpo se rende. As pernas amolecem, as mãos viram dançarinas loucas para deslizar seus passos de dança na pele da outra pessoa. É do encontro e da entrega entre duas bocas que se descobrem, que nasce o desejo por todo resto. E não há transa louca ou sexo selvagem capazes de substituir o que o corpo inteiro revela num beijo, longo, molhado, profundo. Beijo na boca é a melhor coisa do mundo, quando tira de nós a noção das horas.

Que os beijos sejam muitos, doces, fortes, infinitos, íntimos. Que nossos corações apaixonados sejam o palco dos incontáveis beijos de puro amor, ou puro desejo. Porque essa coisa efervescente que borbulha a gente lá por dentro, desperta no fundo do peito nossa vocação para ser e fazer alguém ter fé na vida. Uma fé pagã e universal que ilumina tudo, de uma luz intensa e urgente. Que esse calor nos abrace e transborde nos olhos, na pele e na alma e faça dissolver nossos sentidos na calma amorosa de um beijo.

25/05/2016 - Posted by | Amor

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: