PrimeLife (Ano VI)

Viva Bem, Viva Mais, Viva com Estilo

Reciprocidade: O segredo dos relacionamentos felizes!

2cf20e200ca2c770a044a65b100b0636_xl“Ninguém fica onde não existe reciprocidade.” (Marcel Camargo)

Muito se diz, hoje em dia, sobre a necessidade de mantermos junto a nós quem corresponde, quem devolve o que damos, o que lançamos, o que somos. Quem entende e pratica a reciprocidade. Mais do que isso, no entanto, é necessário que tenhamos clareza quanto àquilo tudo que queremos e merecemos receber, ou poderemos ficar do lado errado da balança.

Se o que nos dispusermos a ofertar for amor de verdade, transparência, carinho, sorrisos e inteireza, nada do que andar na contramão de nossa doação afetiva poderá ser aceito de volta. Não podemos nos contentar com retornos frios, vazios, dissimulados, sem verdade, sem vontade, sem prazer. Nada do que não for correspondido carregará carga de sentimentos afetivos que nos bastem, que nos sosseguem os sentimentos.

Muitas pessoas acham que mandar um simples oi pelo celular, trabalhar e vir para casa, dormir na mesma cama e prover o lar economicamente são comportamentos suficientes para manter vivo um relacionamento a dois. Apegam-se às aparências e às necessidades tão somente materiais, esquecendo-se de que somos muito mais do que isso tudo. Temos um mundo a ser preenchido também dentro de cada um de nós.

E, caso aceitemos com resignação silenciosa as esmolas alheias, passando por cima das carências sentimentais que abriga a nossa essência, estaremos fugindo cada vez mais às reais possibilidades de podermos nos sentir completos, felizes e realizados. Estaremos cada vez mais vazios de sonhos e de esperanças, de amor e de essência humana, pois teremos, a pouco e pouco, desistido de lutar pela completude que caracteriza o estar junto, com ida, volta, reviravoltas, lá e cá, dentro e fora.

Ninguém, mais do que nós mesmos, sabe com precisão o que somos, o que queremos, quais são as nossas necessidades, nossos sonhos, nossas escuridões. Certamente, não conseguimos nos enganar, mesmo que queiramos, tampouco poderemos nos sentir confortáveis tentando nos conformar com uma vida em que tudo sai da gente, mas nada nos chega inteiro, nada nos retorna completo, nem ninguém nos devolve verdades.

Não desistamos, pois, de nos entregar de forma total, por conta dos ecos vazios que tentarão nos empurrar de volta. Continuemos firmes em nossas verdades, para que repousemos nossa essência junto a quem há de nos receber com o abraço apertado de uma alma iluminada, mesmo que demore, pois é isso, nada menos do que isso, o que merecemos.

 

Anúncios

28/01/2017 Posted by | Relacionamento | 1 Comentário

Mulher-Preguiça

mulher preguiçaElas reclamam de falta de preliminares, mas às vezes deixam a desejar

Eu vivo dizendo: “Faça isso, não faça aquilo”. Mas hoje é dia de fazer mea culpa. A gente reclama que os homens têm de caprichar nas preliminares, mas a verdade é que deixamos a desejar tanto quanto eles.

Em duas pesquisas distintas encontrei dados parecidos. Em uma delas, 45% das mulheres disseram não gostar de fazer sexo oral. Em outra, pasme, 43% dos homens disseram se sentir da mesma forma. Bingo.

Me dei conta de que estamos encrencadas, porque o homem tem um repertório muito mais variado na hora de fazer uns agrados nas moças. Você pega no peitinho, lambe o peitinho, pode beijar o corpo todo, brincar com os dedinhos na pepeca e se safar de cair de boca, se não estiver a fim.

Nós não temos essa possibilidade de variação. Preliminares em homem têm um repertório meio monótono. A gente pode dar um banho de gato, mas sabemos que o que deixa um cara nas nuvens é pegar seu pau e enfiar na boca.

Não é novidade para a maioria que muita mulher deita lá como uma princesa e se faz de desentendida. Então, vamos aos fatos. Há aquelas que não gostam pelo mesmo motivo que os homens. A alegação é que não curtem o sabor.

Eu costumo dizer que detestei comida japonesa na primeira vez em que comi, hoje eu amo. A gente aprende a gostar. Talvez a garota com quem você está saindo não admita isso, mas o mínimo que você pode fazer é manter seu pinto limpinho e cheiroso.

E se você já percebeu que ela não é lá de tomar a iniciativa, nem pense em gozar na boca sem que ela tenha topado. Vai deixá-la com mais nojinho. Para quem não está acostumada, esperma tem gosto de água sanitária.

Eu sei, mas tem mulher com medo de ser julgada. Não sem razão, já vi discussões em que homens dizem achar fácil a garota que faz boquete antes de receber sexo oral. Pois é.

Por essas e outras, muitas ainda acreditam que qualquer atitude só deve ser tomada como uma forma de “retribuição”. É bobagem, mas quem sou eu para julgar essas noias femininas.

Há as que reclamam da falta de intimidade, o que só será resolvido se a relação não for casual. Nesse caso, não há muito o que fazer. Claro que vale sugerir que você está a fim. Aquele velho chavão “vem aqui dar um beijinho” é suficiente.

É importante lembrar. Nem pense em forçar a cabeça da moça em direção ao seu pinto. É grosseiro, e não vai fazê-la ficar com vontade.

Por Mariliz Pereira Jorge

 

 

11/09/2016 Posted by | Relacionamento, Sexo | 1 Comentário

Um Novo Homem

simbolo do equilibrioTodos os dias a gente acorda e pensa que algo falta ou pode melhorar na vida.

A insatisfação é, provavelmente, nossa maior companheira. Ela está ali, faça sol ou chuva, frio ou calor, martelando nossa mente com seus desejos e aspirações.

No entanto, apesar de tanto querermos ser pessoas melhores, seguimos sem ter muita certeza a respeito de quais caminhos tomar ou que qualidades cultivar para efetivamente tornar nosso contato com o mundo menos confuso e aflitivo.

Tudo isso, enquanto insistentemente somos bombardeados por heróis e referenciais que, de longe, sempre parecem melhores do que nós.

São inatingíveis na sua pretensa perfeição, mesmo quando estão mais próximos, como nossos antepassados, às vezes cheios de regras e certezas. Mesmo eles, não nos auxiliam muito na nossa busca, frequentemente gerando ainda mais tensão, dúvidas e confusão, por mais que estejam bem intencionados.

Existe isso de se tornar um homem melhor?

Existe.

E é isto que vamos buscar, em todos os nossos relacionamentos, revendo todos os paradigmas, todos os hábitos, todos os vícios, e todos os defeitos.

Em busca do equilíbrio.

Esta busca para se tornar um homem melhor, deve ser diária e constante, para que possamos estar bem conosco e ganhar a confiança, o carinho, o respeito, e a admiração daqueles que nos cercam.

29/07/2016 Posted by | Atitudes, Autoconhecimento, Comportamento, Desenvolvimento Pessoal, Equilibrio, Estilo, Reflexões, Relacionamento | Deixe um comentário

Quem usa quem no seu relacionamento

mulher celularVocê sabe a diferença entre ferramentas e armas? Muitas vezes, especialmente no universo das relações humanas, essas duas palavras são usadas como se fossem sinônimas. E o mais perigoso é que realmente existem alguns recursos, bastante usados nos relacionamentos amorosos, que costumam ser confundidos.

Acontece que, de fato, existe uma sutil e, ao mesmo tempo, grotesca diferença entre uma e outra. As ferramentas servem para consertar, construir, transformar. Enquanto que as armas servem para machucar, destruir e aniquilar. Mas o que torna tudo isso uma grande armadilha é que a sutil diferença está no modo como cada uma é usada. Um pequeno detalhe que determina quem está usando quem.

Então, quando pergunto quem usa quem no seu relacionamento, estou falando de um dos problemas que mais têm afetado os casais nos últimos tempos: a tecnologia da comunicação. Ou seja, as redes sociais, o famoso whatsapp, instagram, facebook, entre outros meios que , aparentemente, deveriam servir como ferramentas. Servir para facilitar a vida e aproximar pessoas. A grande catástrofe, no entanto, é que muitas pessoas não têm se dado conta de que tudo isso deixa de ser ferramenta para se tornar arma quando é usado sem critério, em excesso, como muleta para questões mal resolvidas ou por vício mesmo.

Porque a internet serve, sim, para aproximar quem está longe. Mas de um jeito sorrateiro e absurdamente doloroso, serve também para afastar quem está perto! Serve para distanciar aqueles que mais amamos, especialmente, quando passamos mais tempo olhando para a tela das supostas ferramentas do que para os olhos de quem está ao nosso redor.

E você? Como anda sua relação com as ferramentas da tecnologia e da comunicação? Quem anda usando quem? Você não sai do whatsapp? A primeira e a última coisa que faz nos seus dias é apertar um botão para conferir quem está conectado? Pois se tem sido assim, sugiro de todo coração que você comece a se questionar sobre o verdadeiro significado da palavra conexão!

Para mim, conexão é sintonia de almas, é estar junto de verdade, é estar presente e por inteiro. Conexão é aproveitar o tempo disponível para conversar com quem realmente importa, com quem está junto no dia a dia, com quem é parceiro de fato.

Não estou dizendo que a troca de mensagens com amigos e amores distantes não é boa! Claro que é! É maravilhoso poder se comunicar como nunca foi possível antes  com quem está a quilômetros de distância. Também é ótimo trabalhar e resolver pendências usando as facilidades e a agilidade da internet. Mas é preciso ter bom senso, equilíbrio e respeitar a dose. Senão, o que era remédio se torna veneno. O que era ferramenta se torna arma. Fere, magoa, faz tudo perder o sentido.

E, por fim, vale sempre a reflexão: do que nos adianta evoluir tanto em termos tecnológicos se não cuidarmos de nossa educação emocional e espiritual? Porque, no final das contas, o que importa mesmo, o que nos faz feliz de verdade, o que alimenta nossa esperança e nosso desejo de viver, é o abraço apertado e o olhar acolhedor e demorado de quem a gente tem a honra de compartilhar o aqui e agora. O verdadeiro presente da vida!

30/11/2015 Posted by | Comportamento, Reflexões, Relacionamento | Deixe um comentário

Ajude-a a se superar

O sexo com a parceira é bom, mas poderia ser melhor. Você percebe que ela não fica confortável na maioria das relações, a iniciativa é sempre sua e aquele sexo oral que tanto curte nunca vem. Acredite: a parceira precisa de um empurrãozinho seu para se soltar e mandar ainda melhor entre quatro paredes. Para que isso aconteça naturalmente, evite fazer cobranças. “Muitos homens gostariam que as mulheres deles fossem atletas sexuais e performáticas. O que eles têm mulheres reais, comuns, despretensiosamente sensuais e com beleza singular”..

Antes de partir para a didática, tenha em mente uma lição: “Para a mulher se soltar, o homem precisa ser solto também. sem medo ou preconceitos. Ele precisa ser um galanteador com pegada safada”.

Com esta táticas, mais seu jogo de cintura, você será capaz de guiar a mulher para um olimpo sexual. Depois disso, vocês vão começar ver estrelas.

Para ela pensar no assunto: Sugira o que pode ser melhorado

A primeira tática é muito simples: converse. Pode ser ser durante um jantar, um encontro ou no dia a dia mesmo. Comente que gostaria muito que a parceira fizesse um striptease pra você, por exemplo. Na sequência, diga que tem curiosidade de saber o que ela curte também. ” A melhor maneira de se conectar à parceira é se colocar disponível, ter interesse em descobrir mais sobre ela, ter noção real da mulher que se tem ao lado”. Essa ciência você adquire reparando nas reações da mulher e em como ela se comporta quando o assunto esquenta. Quer uma dica prática? Invista em mensagens de texto eróticas no meio da tarde. A resposta dela será o seu melhor termômetro.

Para ela tomar a iniciativa: Provoque o que está adormecido

Como quem não quer nada, selecione um filme para vocês assistirem juntos. Faça a escolha certa: no meio do enredo, são necessárias algumas cenas que deem tesão;Precisa de ideias? Amor e Outras Drogas (2010), Pecados Íntimos (2006), Vicky Cristina Barcelona (2008) e até Cinquenta Tons de Cinza (2015). Durante o filme, faça carinho nela enquanto vocês estão abraçados e comente que adoraria reproduzir aquela sétima arte picante. “Uma mulher passiva pode se tornar ativa quando sentir que há necessidade de ser mais atuante”. Pode apostar que, com a sua indireta, ela vai entender que precisa arregaçar as mangas.

Para ela ter confiança: Fale e elogie durante as preliminares

Aproveite momentos íntimos para dizer que ela é maravilhosa, além de elogiar o corpo, o cheiro e a voz dela. “Fique em frente ao espelho, atrás da parceira, e aponte tudo o que gosta nela”. Explore cada detalhe: as áreas erógenas que dão tesão, os desejos e as vontades dela. Mas lembre-se que, por mais excitante que a brincadeira e a troca de elogios possa parecer, muitas mulheres não gostam, por exemplo, de dizer ou ouvir frases vulgares. Por isso, sempre respeite os limites. Forçar a barra torna tudo artificial.

Para ela retribuir as carícias: Mime e estimule a parceira

Gestos de carinho tendem a ser retribuídos. Faça uma massagem e um cafuné, dê um beijo demorado, presenteie com um sexo oral. Não tenha pressa durante as preliminares. Mais tarde, ela vai recompensá-lo. Quando isso acontecer, demonstre sua gratidão e diga o que curtiu na transa. “Essa prática deixa a mulher relaxada e desencanada. Com isso, ela age sem fazer poses”.

Para ela agradar: Indique os movimentos certeiros

A intimidade permite os pedidos calientes. “Seja direto, mas não rude. Não faça rodeios. Assim como você detesta quando a parceira não dá as dicas, ela também quer saber o que é mais prazeroso”. Dessa forma, as manobras sexuais dela vão ser certeiras. Por exemplo: você quer um sexo oral mais úmido e profundo. Em vez de empurrar a cabeça dela em direção ao seu pênis, puxe-a pela nuca em direção à sua boca e sussurre ao pé do ouvido delas as instruções. “A melhor maneira de as coisas acontecerem como imagina é compartilhando esses desejos com ela”.

Para vocês se conectarem: Reconheça os valores dela

Logo depois do orgasmo, controle-se para não cair no sono. Aproveite o tempo para, entre carícias, baterem um papo. Ressalte algo que a parceira fez e você gostou (uma posição, uma pegada, um olhar, etc). Fale que quer mais que ela é boa naquilo. Lembre-se: nenhuma mulher é capaz de ler mentes. Muito menos na hora H. Portanto, para reforçar sua satisfação, reaja aos estímulos dela. Ao mesmo tempo, perceba como a parceira age você dá sinais de que está gostando daquilo. Libere suas emoções sem medo. Isso vai ajudá-la a arriscar mais. “Se espera ter uma mulher atirada na cama, mas ela é contida (o que não sinônimo de reprimida) , você dificilmente vai conseguir compreendê-la”. Por isso, é importante perceber os momentos  em que ela se solta e aqueles em que ela se sente mais travada. Respeitar essas diferenças vai permitir que um elo de ligação se estabeleça entre o casal.

Para ela mostrar o que sabe: Seja persistente e atencioso

Não entre no piloto automático durante a transa, fazendo sempre o mesmo roteiro trivial do sexo. Mude o lugar, a hora, a pegada etc. Para melhorar aida mais, comece a enxergar a parceira como uma mulher com quem está transando pela primeira vez. Prepare um novo ambiente, tente novas carícias e escolha outras posições. É como se você estivesse descobrindo o que sua parceira gosta (de novo). Isso vai instigá-la a inovar também. “O segredo é, de vez em quando, deixar a mulher livre e solta”, Dessa forma, ela passa a ter confiança de que também pode arriscar. Uma revolução não acontece da noite para o dia. Cada nova transa é como uma nova batalha vencida. Hoje ela pode mudar a lingerie. Amanhã, o jeito que chupa você. Depois, ela se joga em uma penetração em um arranjo corporal diferente. As coisas acontecem com tempo e paciência, meu caro.

14/10/2015 Posted by | Relacionamento, Sexo | Deixe um comentário

Vista-se na estica!

a atração interpessoalAcredite muitos homens derrapam na hora de usar a camisinha. Desde a colocação atá a forma de manusear o preservativo fuja dos chabus.

Você acha que está cansado de saber o jeito certo de usar uma camisinha?

Então é melhor prestar atenção.

Pesquisadores da Universidade de Indiana (EUA) analisaram 50 estudos sobre o manuseio de preservativos e encontraram uma lista grande de erros.

Veja quais são os mais comuns:

+ Demorar para colocar:

Mais de 50% das pessoas vestem a camisinha depois que o sexo inicia. “Assim você não previne DSTs e/ou gravidez, pois o homem libera fluídos pré-ejaculatórios” afirma Eduardo Bertero, membro da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU).

+ Desenrolar a camisinha antes de pôr

Cerca de 25% dos entrevistados admitiram cometer esta gafe. Além de ficar mais difícil a colocação, “essa manobra pode tirar a lubrificação e facilitar bastante o rompimento do látex”, alerta Francisco Fonseca, membro da SBU. Desenrole sobre o pênis.

+ Não desenrolar completamente depois de colocada:

Ao se lembrarem da última transa, 11% das mulheres e 9% dos homens deram esse deslize. Com o atrito e o excesso de lubrificação vaginal, a camisinha pode escorregar e deixá-lo desprotegido. Desenrole até a base do pênis.

+ Deixar pouco espaço na ponta:

Mais de 45% dos indivíduos se esquecem de liberar um lugar para armazenar o sêmem. “Aperte bem a ponta antes de desenrolar o preservativo, assim não há risco de ele estourar depois da ejaculação”, afirma Bertero.

+ Expor a objetos afiados ou pontiagudos:

Aproximadamente 11% das pessoas abriram a embalagem do preservativo com objetos cortantes, como estiletes, tesouras ou os dentes. O problema: se é afiado o suficiente para rasgar o pacote, também poderá romper a camisinha.

+ Armazenar de forma errada:

Quase 19% das pessoas não seguiram as recomendações do fabricante. Evite deixa-los diretamente na luz do sol ou no calor excessivo. “Condições adversas podem estragar o látez ou prejudicar o lubrificante da camisinha”, diz Fonseca.

O pior de tudo é que tem gente que comete um erro ainda maior: Não usar preservativo.

De acordo com o Exame Nacional de Saúde e Comportamento Sexual, da Universidade de Indiana (EUA) apenas 45% dos homens entre 18 e 24 anos usaram preservativo na última relação sexual. E, conforme a idade avança, a estatística só piora. Apenas 29% dos homens entre 24 e 34 anos vestiram a camisinha. Entre 35 e 44 anos, a porcentagem cai ainda mais: 21,3%.

Cuidado pessoal. Com a saúde não se brinca.

30/07/2015 Posted by | Relacionamento, Sexo | Deixe um comentário

Coisas que todos devem saber sobre introvertidos

introvertido* Os introvertidos não são apenas tímidos

O termo “tímido”, no geral, é dado à pessoas calmas e que não se abrem em multidões. Na verdade, um introvertido é uma pessoa que energizada quando está sozinha, e essa energia é drenada quando está perto de outras pessoas. Ser introvertido não significa ser temível aos outros. É mais uma mudança interna de energia que acontece quando um introvertido está rodeado de pessoas que o tiram de sua zona de conforto

* Os introvertidos não são esnobes

Isso é um desafio para o introvertido. É quase impossível para um introvertido incluir-se em grupos de pessoas ou apenas começar uma conversa aleatória. É muito mais fácil para os introvertidos manterem-se sós. Isso não significa que os introvertidos se sentem superiores aos outros. Significa que eles simplesmente não se sentem confortáveis nestas situações. Lembre-se sobre o lance da energia

* Os introvertidos gostam de ser sociais

Quando estiverem em uma situação confortável entre amigos, os introvertidos podem ser comunicativos e muito divertidos. Socializar com o grupo certo pode oferecer muita energia positiva para um introvertido. Uma aviso: assim que um estranho entrar em um desses grupos, um introvertido, muito provavelmente, vai voltar para sua zona de conforto

* Introvertidos invejam a facilidade que outros possuem de socializar

Para introvertidos, apenas o pensamento de incluir a si mesmo em um grupo de pessoas estranhas pode ser quase doloroso. Na verdade, pode ser impossível. Mas isso não significa que ocasionalmente eles não desejam ser capazes de se incluírem nestas situações

* Os introvertidos são geralmente muito introspectivos

Quando você vê os introvertidos sentados calmamente sozinhos, provavelmente suas mentes estão lotadas de pensamentos profundos. Às vezes, todos esses pensamentos aumentam a dificuldade de entrarem em um grupo de pessoas. A mente de um introvertido é muito poderosa, e muitas vezes um introvertido pensa demais sobre uma situação. Isso torna difícil para eles relaxarem e deixarem a boa energia fluir.

A próxima vez que você se deparar com alguém, até mesmo uma criança, e pensar que é tímida ou esnobe, pense duas vezes sobre este rótulo. Os introvertidos precisam de compreensão. Somos todos diferentes e precisamos de compreensão e apoio. Não desafie o introvertido e não empurre-se em cima deles. Uma pessoa calma e amigável pode fazer maravilhas para um introvertido.

Introvertidos unam-se! Nem que seja no silêncio de suas próprias casas.

23/07/2015 Posted by | Comportamento, Relacionamento | Deixe um comentário

O preço de ir direto ao ponto

um casal pertoPesquisa revela que o sexo no primeiro encontro pode complicar as coisas no seu relacionamento mais tarde

Se você pretende investir num relacionamento duradouro, vale a pena pensar duas vezes antes de ir “com muita sede ao pote”. Mesmo com a melhor das intenções, transar no primeiro encontro pode prejudicar relacionamentos no longo prazo, sugere um novo estudo.

O trabalho reuniu 11 mil pessoas que se encontravam em relação estável para investigar o nível de satisfação com os parceiros, a comunicação do casal e a estabilidade do relacionamento.

Aqueles que fizeram sexo antes ou durante as primeiras semanas de “enrosco” apresentaram níveis mais baixos de satisfação, comunicação e estabilidade na vida a dois do que os participantes que esperaram mais para transar, ou se abstiveram de sexo.

O padrão se manteve mesmo depois que os cientistas levaram em conta fatores que poderiam ter afetado os resultados, como etnia, educação, número de parceiros sexuais e frequência religiosa.

A descoberta coincide com outra novidade sobre o comportamento dos casados: estudos anteriores mostraram que quanto mais os indivíduos toleram seus hormônios e não partem para o ataque, maior a satisfação no casamento.

Mas isso ainda não é suficiente para provar o vínculo entre a postergação do prazer e bons resultados no relacionamento. Pode ser que os casais que transam desde cedo tenham grande expectativa quanto à frequência sexual e o interesse do outro no futuro — elementos que tendem a diminuir com o tempo.

“O descompasso entre as expectativas sexuais individuais e recompensas reais pode minar o processo de formação dos casais”, alertaram pesquisadores no Journal of Sex Research.

Mas outros profissionais não são tão catastróficos. “Em termos de satisfação e comunicação, a diferença entre os que transaram de cara e os que esperaram foi de apenas um décimo numa escala de cinco pontos”, salienta Justin Lehmiller, psicólogo da Universidade de Harvard especialista em relacionamentos. Ele afirma que isso “é pouco para representar uma ameaça”, e sugere que o problema talvez nem tenha muito a ver com sexo. “Pode haver diferenças de personalidade entre os que iniciam um relacionamento direto na cama e os que esperam tudo acontecer”, conclui o cientista.

E você, prefere mergulhar de cabeça de uma vez só ou guardar o melhor para depois?

13/03/2015 Posted by | Relacionamento | Deixe um comentário

Homens param de escutar parceira após seis minutos, diz pesquisa

rotina no casamentoUma reclamação frequente das mulheres foi comprovada com uma pesquisa. Segundo um estudo encomendado pela Ladbrokes, os homens se distraem facilmente de conversas — a não ser que estejam falando com um amigo do mesmo sexo sobre esportes ou sexo. As informações são do “Daily Mail”.

Em média, os homens se “desligam” de uma conversa com uma parceira em seis minutos. No entanto, se é um amigo que eles estão ouvindo, a atenção pode durar até 15 minutos, se tocar em assuntos como futebol ou vida sexual.

As mulheres, porém, fazem a mesma coisa: elas também seriam ouvintes mais atentas quando estão conversando com outras mulheres ao invés de homens. Durante a conversa com as amigas, o assunto predileto da maioria (55%) é relacionamentos.

Já entre os homens, esportes, filmes e sexo dominam as conversas. De forma nem um pouco surpreendente, a pesquisa também revelou que a pior hora para conseguir a atenção de um homem é enquanto ele está assistindo a algum esporte, trocando de canais na TV ou usando aplicativos no celular.

 

23/01/2015 Posted by | Relacionamento | Deixe um comentário

Qualidades de pessoas que são ótimas em relacionamentos

homens engraçadosVocê já se perguntou como algumas pessoas têm relacionamentos incríveis, mesmo sem realmente ter que se esforçar neles? Bem, não há mais do que apenas a magia. Na verdade, isso tem muito pouco a ver com o que fazem e muito com que se deixam SER.

Aqui estão 9 qualidades das pessoas que tendem a ter relações surpreendentes. A boa notícia é que, com um pouco de conhecimento e esforço, você pode desenvolver essas características e ter um belo romance:

1.Elas não deixam o seu passado defini-las.

Se você estiver preocupado se vai repetir os erros de relacionamento fracassado de seus pais OU se nunca viverá de acordo com o relacionamento perfeito de seus pais, você não estará livre para criar seu próprio vínculo incrível. Independentemente do que você tem medo, trabalhe para liberá-lo. Comece por reconhecer que o medo está lá, e, em seguida, lembre-se que você não está condenado a qualquer destino em particular. Você é a pessoa executando a sua vida, e você tem o poder de criar uma parceria próspera. Se você estiver saindo do rumo, você pode corrigir isso. Se você cometeu erros em seu passado, você pode aprender com eles.

2.Elas são autênticas.

Pessoas que estão em relações profundas e com alma não têm medo de ser elas mesmas. Elas não têm medo de mostrar seus limites e, portanto, dão a sua permissão de parceiro para fazer o mesmo.

3.Elas são confiantes.

Se você confiar em seu parceiro para fazer você se sentir confiante ou bom o suficiente, a relação vai ser difícil de sustentar. Não estou dizendo que você nunca pode duvidar de si mesmo (isso é impossível), mas eu estou dizendo que a insegurança não pode ser a sua posição padrão, assim como o trabalho nº1 de seu parceiro não pode ser fazê-lo sentir bem consigo mesmo o tempo todo.

4.Elas tentam inspirar seus parceiros, e não mudá-los.

Há uma sutil diferença entre a vontade de mudar alguém e querer inspirar alguém a mudar. A diferença está na motivação: querer mudar alguém serve apenas para um, já querer  inspirar alguém a mudar para seu próprio bem, serve ambos.

5.Elas não se incomodam em ser vulneráveis.

Quando somos vulneráveis​​, permitimos que outra pessoa nos veja e espie em nossa alma. Isto promove um sentimento de confiança que não pode ser alcançado nem com mil palavras.

6.Elas não sacrificam, elas dão de bom grado.

Você pode pensar em dar ao seu parceiro de duas formas diferentes: ou você está fazendo sacrifícios para outra pessoa (o que sugere que você está abrindo mão de algo ou você está dando generosamente (o que sugere que você está livremente dando algo de um lugar de amor para quem você ama). Isso é um interruptor de mentalidade, sutil mas poderoso, que vai ajuda-lo a sentir-se fluido e leve em seu romance.

7.Elas não guardam rancores.

Guardar rancor basicamente significa que você quer que a outra pessoa continue a sentir-se culpada ou envergonhada, emoções extremamente destrutivas. Estar em um relacionamento com alguém que está em um estado emocional culpado ou vergonhoso nunca levará a um vínculo duradouro e próspero, ou de confiança entre duas pessoas.

8.Elas permitem que seus parceiros sejam especialistas em alguma coisa.

Não há nada mais tóxico para uma relação do que competição constante para ver quem é melhor. Pessoas em grandes relacionamentos podem ver qualidades superiores de seus parceiros de forma clara e não sentem a necessidade fazer mais do que uns aos outros o tempo todo. A única maneira de comemorar os pontos fortes do seu parceiro é se você está ciente e orgulhoso de suas próprias forças.

9.Elas fazem seus parceiros darem risada.

O humor liga duas pessoas mais do que qualquer coisa, porque é uma reação espontânea e impulsiva. Nós não estamos guardados ou protegidos quando rimos; estamos permitindo que nosso verdadeiro eu apareça. Compartilhar risos cria uma relação leve e divertida.

Fonte: Mind Body Green

28/11/2014 Posted by | Relacionamento | 1 Comentário