PrimeLife (Ano VI)

Viva Bem, Viva Mais, Viva com Estilo

Dia Mundial do Coração

coração 2Hoje comemora-se o DIA MUNDIAL DO CORAÇÃO.

As doenças cardiovasculares são responsáveis por 29,4% de todas as mortes registradas no País em um ano.

Isso significa que mais de 308 mil pessoas faleceram principalmente de infarto e acidente vascular cerebral (AVC).

A alta freqüência do problema coloca o Brasil entre os 10 países com maior índice de mortes por doenças cardiovasculares.

Cuide bem do seu coração. Procure um cardiologista.

29/09/2014 Posted by | Lembranças do Dia, Saúde | Deixe um comentário

Não se deixe enganar

infernoCerto dia, um famoso político é atropelado e morre.

Ao chegar no Paraíso, São Pedro diz:

— Vamos fazer o seguinte: você passa um dia no Inferno e um dia no Paraíso. Aí, pode escolher onde quer passar a eternidade.

Assim, São Pedro o acompanha até o elevador e ele desce até o Inferno. A porta se abre e ele se vê no meio de um lindo campo de golfe, onde estão todos os seus amigos e outros políticos.

O político é cumprimentado, abraçado por todos. Quem também está presente é o diabo, um cara muito amigável que passa o tempo todo dançando e contando piadas.

Ele se diverte tanto que, antes que ele perceba, já é hora de ir embora. Ele sobe e a porta se abre outra vez.

São Pedro está esperando por ele. Agora é a vez de visitar o Paraíso. Ele passa 24 horas junto a um grupo de almas contentes que andam de nuvem em nuvem, tocando harpas e cantando.

— E aí ? Você passou um dia no Inferno e um dia no Paraíso. Agora escolha a sua casa eterna – diz São Pedro.

Ele pensa um minuto e responde:

— Olha, eu nunca pensei… O Paraíso é muito bom, mas eu acho que vou ficar melhor no Inferno.

Então, São Pedro o leva de volta ao elevador e ele desce de novo. A porta abre e ele se vê no meio de um enorme terreno baldio, cheio de lixo. Ele vê todos os amigos com as roupas rasgadas e sujas catando o entulho.

— Não estou entendendo, – gagueja o político – Ontem mesmo eu estive aqui e havia um campo de golfe, um clube e nós dançamos e nos divertimos o tempo todo. Agora só vejo esse fim de mundo cheio de lixo e meus amigos arrasados!

O diabo olha pra ele, sorri ironicamente e diz:

— Ontem estávamos em campanha. Agora que já conseguimos o seu voto…

26/09/2014 Posted by | Atitudes | 2 Comentários

Lançada a pilula emagrecedora

antidepressivosgettyQueremos acreditar na pílula milagrosa. E parece que ela chegou. O equivalente americano a Anvisa liberou para consumo o Contrave.

A FDA (U.S. Food and Drug Administration) anunciou a aprovação de uma nova droga que promete a perda de peso, chamada Contrave. Esta é a segunda aprovação desde a criação da pílula em 2011. Para a liberação definitiva, foram realizados testes com 4500 pessoas, obesas ou com sobrepeso, durante um ano.

Nos testes, 42% dos voluntários perderam 5% de seu peso total.

A droga, que deve ser utilizada junto a uma dieta de baixas calorias, pode ser receitada a adultos acima do peso com índice de massa corporal (IMC) superior a 27 e que tenham problemas de saúde (como pressão alta e diabetes tipo 2) e todos os obesos (IMC igual a 30 ou maior).

Fabricado pelo laboratório Orexigen, o Contrave combina naltrexona, utilizada para tratamento de dependentes de álcool e opíaceos , e bupropiona, um antidepressivo que atua como inibidor da receptação de dopamina.

A expectativa é que o Contrave apareça nas prateleiras, nos Estados Unidos, até 2015. Não há previsão de lançamento no Brasil

Entretanto, o medicamento chega ao mercado com restrições de uso, principalmente para pessoas com históricos de depressão e desordens alimentares, como bulimia e anorexia nervosa. Como se trata de um remédio, seu consumo deve ser indicado apenas por médicos.

26/09/2014 Posted by | Curiosidades | Deixe um comentário

Por que não devo consumir REFRIGERANTES?

Que os refrigerantes comuns não fazem nada bem à saúde todo mundo já sabia (apesar de a maioria ignorar esse fato). O que muita gente não sabe, é que os refrigerantes sem açúcar (diet, zero) são PIORES quando comparados ao refrigerante comum, ocupando o 1º lugar no ranking dos piores alimentos.
Uma lata do refrigerante comum possui, em média, 10 colheres de chá de açúcar, 150 calorias, cafeína, sódio e muitos corantes e componentes artificiais que não são nada bons! Além disso, é uma bebida super ácida, o que é prejudicial aos rins, e está relacionada também à maior incidência de doenças cardíacas, osteoporose, obesidade e cáries dentais.
Para neutralizar a acidez de uma lata de refrigerante, seriam necessárias 30 xícaras de água!
E tudo isso sem acrescentar nenhum nutriente favorável para a nossa saúde! NEM UNZINHO!!!
E quanto aos refrigerantes sem açúcar? Parecia uma boa opção né, já que (como o nome já diz) não contém açúcar!
Porém, além de todos os efeitos prejudiciais comuns ao refrigerante normal, o refrigerante diet contém adoçante artificial em grande quantidade, adoçante este que está associado à quadros de ansiedade e compulsão alimentar, insônia e até alguns tipos de câncer.
Deixo aqui uma imagem que mostra em detalhes O QUE ACONTECE NO SEU ORGANISMO QUANDO VOCÊ TOMA REFRIGERANTE:
o-que-acontece-apos-beber-um-refrigerante

25/09/2014 Posted by | Saúde | 2 Comentários

O segredo mais bem guardado dos casais que dão certo

Give and TakeA categoria da qual você faz parte – doadora, trocadora e tomadora – pode muito bem determinar o êxito e a felicidade de seu relacionamento

De acordo com Adam Grant, o mais popular e mais jovem professor titular da Wharton School [escola de administração de empresas da Universidade da Pensilvânia] e autor de Give and Take: A Revolutionary Approach to Success, as pessoas se enquadram em uma de três categorias distintas: doadoras, trocadoras e tomadoras.

Embora o livro de Grant tenha sido escrito para um público de negócios, suas teorias oferecem insights extraordinários sobre os relacionamentos românticos. A categoria da qual você faz parte pode muito bem determinar o êxito e a felicidade de seu relacionamento.

Por exemplo, alguma vez um relacionamento romântico fez você sentir que não é bom o bastante? Alguma vez um parceiro romântico tirou vantagem de você? Você já sentiu que deu tudo para alguém e acabou se sentindo exaurido? Nesse caso, pode ser que se enquadre na categoria do parceiro romântico “doador”.

Fato interessante é que, embora o estilo doador possa ter suas desvantagens, os doadores geralmente são os parceiros mais atraentes e os que têm mais probabilidade de ter relacionamentos de longo prazo.

Um estudo que examinou a característica mais valorizada em parceiros românticos potenciais sugere que homens e mulheres classificam a gentileza como um dos traços mais desejados.

Os doadores também são os que mais tendem a ser afetuosos, qualidade que determina o sucesso de longo prazo de um relacionamento, sem falar em sua própria longevidade.

Para entender em que categoria você se enquadra e qual é a melhor maneira de lidar com seus relacionamentos com outros, segue um resumo dos três estilos de parceiros românticos:

Os doadores são pessoas cuja motivação principal é cuidar de outros, velar para que outros fiquem bem e contribuir para outros e para a sociedade. Num relacionamento, estas são as pessoas que estão sempre pensando em presentes para seu parceiro, que levam os interesses do parceiro em consideração e que vivem pensando “o que mais posso fazer por você?”.

São pessoas fantásticas. Como Grant menciona no livro, todo o mundo gosta de ter doadores em volta, porque estes sempre gostam de contribuir e de pensar nos outros. Eles enxergam o relacionamento como oportunidade de dar e de cuidar.

Quando são infelizes no relacionamento, os doadores muitas vezes acabam pensando que há algo de errado com eles. São eles os que pensam que não são amáveis o suficiente ou bons o suficiente, porque — em vez de colocar a culpa no parceiro — eles assumem a responsabilidade pessoal de fazer o relacionamento funcionar. Se não receberem o apoio de que necessitam do relacionamento, podem acabar por sentir-se sugados e exauridos.

Os trocadores tendem a manter uma folha de balanço num relacionamento. Quando eles dão, o fazem com a expectativa de receber algo em troca. Quando recebem algo, sentem que precisam dar alguma coisa de volta.

Os trocadores são aqueles que “fazem as contas” e enxergam os relacionamentos um pouco como se fossem transações comerciais. São eles as pessoas que têm mais chances de dizer coisas como “eu fiz isso por você, mas você não fez aquilo por mim”, ou “você pagou por isto, então eu pagarei por aquilo”.

Os tomadores são exatamente isso: pessoas que tomam. Geralmente tratam as pessoas bem se e quando essas pessoas podem ajudá-los a alcançar seus objetivos.

Grant chama a atenção para um fato interessante: à primeira vista, eles muitas vezes aparentam ser as pessoas mais encantadoras e carismáticas. Sabem como seduzir e como atrair as pessoas de modo geral, mas, por baixo da superfície, o que os motiva de fato é o esforço para satisfazer suas próprias vontades. É possível reconhecer um tomador porque ele costuma tratar mal as pessoas que acredita que não tenham utilidade para ele.

Você sabe que está num relacionamento com um tomador quando se sente totalmente sugado, quer seja de dinheiro, afeto, tempo ou outra coisa. Uma vez que o tomador tenha arrancado de você tudo o que ele queria, você pode ser relegado à esfera desimportante da vida dele. O foco principal do tomador é sobre ele próprio.

Quem é o mais bem-sucedido e quem é o menos?

Grant chama a atenção para um fato fascinante sobre quem, entre esses três estilos, é o mais feliz e o mais bem-sucedido: o doador. E o tipo menos bem-sucedido? Também é o doador. Por quê? Os doadores que aprendem a orientar-se bem em um mundo que inclui trocadores e tomadores se saem muito bem.

Todo o mundo gosta dos doadores, confia neles e os apoia quando eles precisam disso. Então por que os doadores também são as pessoas menos bem-sucedidas? Porque alguns doadores não sabem como orientar-se nesse mundo e, consequentemente, acabam sendo vítimas de aproveitadores. Se você é doador, isso já deve ter acontecido com você pelo menos uma vez na esfera profissional e pessoal.

Imagine um relacionamento entre um doador e um tomador. Esse tipo de relacionamento termina com o doador totalmente esgotado, possivelmente tendo exaurido suas economias, seu tempo e sua energia com alguém que exige sempre mais e mais e que nunca ou quase nunca satisfaz as necessidades de seu parceiro (a não ser que o faça temporariamente porque isso lhe convém no momento).

O que faz um doador ser bem-sucedido? No livro de Adam Grant, uma dica que se destacou, para mim, foi a ideia de ser “doador com consciência”. Consciência do quê? Tenha consciência de que neste mundo existem doadores, trocadores e tomadores.

Observe as palavras e os atos das pessoas e você saberá quem é quem. Quando navegar por seus relacionamentos românticos, amizades ou parcerias profissionais, procure descobrir a que categoria pertence seu parceiro potencial e não se deixe enganar pelas primeiras impressões (como foi observado acima, os tomadores são mestres em sedução, criando primeiras impressões positivas).

Numa situação não romântica, você pode lidar com trocadores e tomadores adotando uma atitude de trocador (sei que isso é difícil para quem é doador!). Comece a falar coisas como “Ok, temos um acordo. Você faz isto, e em troca eu farei aquilo.”

E num relacionamento romântico, como fica? Adam Grant compartilhou a seguinte dica sobre o amor de longo prazo: “Nos relacionamentos que dão mais certo, os dois parceiros são doadores. Em outras palavras, quando um relacionamento romântico funciona, trocadores e tomadores procuram doar. Os dois parceiros podem estar doando de maneiras distintas, mas cada um precisa estar disposto a apoiar o outro sem esperar algo em troca. Isto dito, quando as coisas ficam excessivamente desequilibradas, acho que todos nós nos tornamos trocadores.”

Imagine um relacionamento em que ambos os parceiros estão sempre satisfazendo as necessidades um do outro. Quando ocorre uma briga, os dois são os primeiros a dizer “sinto muito, foi culpa minha”.

Um relacionamento em que ambos vivem suas vidas pensando no que será melhor para o parceiro. É evidente que os trocadores e tomadores também estão à procura de doadores; logo, se você é doador, procure um doador para você, porque você merece.

Se você se reconhecer como trocador ou tomador, então, antes de mais nada, parabéns por ser tão sincero com você mesmo. É claro que, em vista das qualidades afetivas do doador e de ele ser tão voltado a prestar serviço, também é do seu interesse ter um parceiro que seja doador. Mas peço que você reflita sobre duas coisas:

Para começar, os doadores nunca ficarão inteiramente felizes a não ser que você lhes dê o mesmo apoio que eles dão a você. Eles acabarão por sentir-se esgotados, e talvez até o abandonem.

Segundo estudo recente de Amie Gordon, da Universidade da Califórnia em Berkeley, as pessoas que sentem mais gratidão em seu relacionamento também sentem-se mais próximas do parceiro, mais satisfeitas com o relacionamento, e tendem a apresentar comportamentos mais construtivos e positivos no relacionamento.

Em última análise, para ter um relacionamento positivo que o beneficie, você vai querer que seu parceiro seja feliz e vai querer lhe dar apoio em troca.

Em segundo lugar, como o livro de Grant delineia com clareza, os doadores são as pessoas que acabam sendo as mais bem-sucedidas e mais felizes, desde que ninguém se aproveite delas.

Muitas pesquisas hoje mostram que um estilo de vida composto de gentileza e prestação de serviços a outros resulta em mais realização pessoal, além de saúde e felicidade.

Logo, se você quiser ser feliz e bem-sucedido, é preciso que seja ou que se torne um doador.

19/09/2014 Posted by | Estilo | Deixe um comentário

O que podemos aprender com um homem safado?

o-que-podemos-aprender-com-um-homem-safado-30-1379Ao contrário do que você pode pensar, um homem safado tem muito para ensinar as mulheres.

E para começo de conversa, vamos esclarecer o conceito sobre “homem safado”, que tipo homem ele é, onde ele vive, seus hábitos e costumes.

Brincadeiras à parte, o homem safado é um homem comum, se caracteriza por mentir ou trair quando não é necessário. Isto é, faz de conta que quer compromisso e até chegar a namorar sério, enquanto sai escondido com outras mulheres, ele trai descaradamente. Ele quer o melhor de dois mundos. E por um tempo, ele consegue.

Para conquistar ele usa a lábia, uma boa conversa e sabe seduzir uma mulher. Ele parece saber onde tocar, o que dizer, e vai adquirindo uma certa prática com o passar do tempo. Sim, há homens safados em todas as idades. Ele precisa desenvolver esses atributos, pois, vencer a batalha da conquista diária é quase um esporte para ele. Ele faz por prazer, por que é de sua natureza, e por necessidade também.

Eis uma grande lição para as mulheres: saber se valorizar, aprender a ter jogo de cintura, e ousadia. Deixar seu lado masculino, quer dizer, conquistador, sair para se divertir não faz mal a nenhuma mulher. Se as mulheres saírem de casa para uma festa, achando que todo homem que conhecer, e se relacionar, será “o cara para namorar” (se é que existe essa categoria definida), a vida fica muito mais complicada

O futuro, ou, os relacionamentos que se desenvolverão no futuro são o resultado da combinação de uma série de fatores, não dá para calcular. Ser safado pode ser algo que deixe um possível namoro mais gostoso, com uma diferença, a safadeza terá que se concentrar numa única mulher. Aí veremos, se esse homem além de safado, também te ama, ou quer algo mais do que um final de semana de descontração

Quem aqui, não gostaria de um homem safado, sendo só seu? O charme e a ousadia (chamada também de cara-de-pau) acabam passando um bom humor e uma graça que seduzem. Preste atenção e logo vai notar quando topar com um deles.

O principal ensinamento que podemos tirar dos homens safados é dar e receber prazer como se não houvesse amanhã. Eles agem sem se preocupar, sabem ousar, aproveitam o momento, e não se importam com padrões de comportamento ou conduta, a única que não vale é prometer casamento, dizer que ama, quando não ama e não se prevenir tendo sempre uma camisinha na bolsa.

 

19/09/2014 Posted by | Relacionamento | Deixe um comentário

Onde o vento faz a curva… Para voltar com mais coragem

V06 TempranilloEra uma vez um mundo plano, reto. Nele, não se poderia chegar perto das “beiradas”, com o risco de cair no abismo. Até que, em 1435, os portugueses navegaram no Atlântico até as Ilhas Canárias estabelecendo as primeiras colônias portuguesas e, de quebra, deram início à Era dos Descobrimentos. Tudo isso para chegar às “Índias” e ter acesso às especiarias, o ouro e a prata comercializados ali.

O comércio de especiarias era feito por terra, e a cidade de Constantinopla (hoje Istambul) fazia a ponte entre a Europa e a Ásia. Mas diversos fatores – como a epidemia de peste negra, a tomada de Constantinopla pelo império otomano e a queda do império mongol – limitaram as rotas terrestres. E aí entrou a África na história. A descoberta do continente foi feita aos poucos pelos portugueses, que paravam em diversas cidades ao longo da costa até chegar ao ponto mais baixo e ao Cabo das Tormentas.

Por sua localização – no encontro de dois oceanos (o Atlântico e o Índico) e de suas correntes marítimas –, o Cabo das Tormentas era um desafio para os navegadores, símbolo de instabilidades, tempestades e muitos riscos. Foi assim até o ano de 1488, quando Bartolomeu Dias dobrou o cabo, que passou a ser chamado de Cabo da Boa Esperança como símbolo da possibilidade de acesso marítimo ao mundo oriental.

Que venham as uvas
Depois da “conquista” pelos portugueses – que utilizaram a região como passagem para as ‘Índias’ -, os holandeses estabeleceram ali um posto de reabastecimento. E pouco depois, em 1659, começava a produção de vinho na região, que prosperou pelo clima frio e úmido da área.

Do surgimento da vitivinicultura sul-africana ao status de grande referência mundial, muita coisa aconteceu na história da África do Sul. As uvas brancas, como Chenin Blanc e Sauvignon Blanc, prosperam em todo território e dão origem a excelentes rótulos, assim como a tinta Pinotage, típica do país, e a Syrah, que possui expressão única local.

Mas a proximidade da África do Sul com a Europa não é apenas histórica. A produção vinícola sul-africana passou por melhorias que a tornaram tão sofisticada quanto a europeia, aproximando-se inclusive do estilo de vinho. Próximo ao centro do planeta, o encontro entre os países do Novo e Velho Mundo.

Então, um brinde às descobertas das Grandes Navegações!

19/09/2014 Posted by | Vinhos | Deixe um comentário

Tu sais, je vais t’aimer

Eu sei que vou te amar (Tu sais, je vais t´aimer) de Vinicius de Moraes e Tom Jobim nas vozes de Henry Salvador & Gilberto Gil.

 

18/09/2014 Posted by | Songbook | Deixe um comentário

Homens que traem são menos inteligentes

infidelidade-300-size-300Uma pesquisa divulgada pela revista especializada Social Psychology Quarterly mostrou que os homens que traem suas parceiras tendem a ter o QI mais baixo, enquanto ser fiel a mulheres e namoradas é sinal de que eles são mais inteligentes e “evoluídos”.

Segundo o autor do estudo, o especialista em psicologia evolutiva da London School of Economics, Satoshi Kanazawa, “homens inteligentes estão mais propensos a valorizar a exclusividade sexual do que homens menos inteligentes”. De acordo com a pesquisa, o ateísmo e o liberalismo político também são características de homens com o QI alto.

Para chegar a essas conclusões, Kanazawa cruzou dados de duas grandes pesquisas americanas que mediam atitudes sociais e QI de milhares de adolescentes e adultos. Após analisar os estudos National Longitudinal Study of Adolescent Health e General Social Surveys, o especialista percebeu que as pessoas que acreditam na importância da fidelidade sexual para uma relação demonstram QI mais alto.

Ampliando o resultado das análises, Kanazawa também concluiu que o comportamento “fiel” do homem mais inteligente é um sinal de evolução da espécie. Se ao longo da história evolucionária os homens sempre foram “relativamente polígamos”, as pesquisas demonstrariam que esse quadro está mudando.

Para Kanazawa, assumir uma relação de exclusividade sexual teria se tornado uma “novidade evolucionária”, e pessoas mais inteligentes estariam mais inclinadas a adotar novas práticas em termos evolucionários. Isso se deveria ao fato de pessoas mais inteligentes serem mais “abertas” a novas ideias e questionarem mais os dogmas.

Quanto às mulheres, Kanazawa esclarece que a exclusividade sexual não está diretamente relacionada ao maior QI entre elas, já que sempre foram relativamente monogâmicas, e isso não representaria uma evolução.

14/09/2014 Posted by | Comportamento | Deixe um comentário

A preciosa pérola do conhecimento

Bill GatesBill Gates foi convidado por uma escola secundária para uma palestra.

Chegou de helicóptero, tirou o papel do bolso onde havia escrito onze itens. Leu tudo em menos de 5 minutos, foi aplaudido por mais de 10 minutos sem parar, agradeceu e foi embora em seu helicóptero.

O que estava escrito é muito interessante, leiam:


1. A vida não é fácil — acostume-se com isso.


2. O mundo não está preocupado com a sua auto-estima. O mundo espera que você faça alguma coisa útil por ele ANTES de sentir-se bem com você mesmo.


3. Você não ganhará R$20.000 por mês assim que sair da escola. Você não será vice-presidente de uma empresa com carro e telefone à disposição antes que você tenha conseguido comprar seu próprio carro e telefone.


4. Se você acha seu professor rude, espere até ter um chefe. Ele não terá pena de você.


5. Vender jornal velho ou trabalhar durante as férias não está abaixo da sua posição social. Seus avós têm uma palavra diferente para isso: eles chamam de oportunidade.


6. Se você fracassar, não é culpa de seus pais. Então não lamente seus erros, aprenda com eles.


7. Antes de você nascer, seus pais não eram tão críticos como agora. Eles só ficaram assim por pagar as suas contas, lavar suas roupas e ouvir você dizer que eles são “ridículos”. Então antes de salvar o planeta para a próxima geração querendo consertar os erros da geração dos seus pais, tente limpar seu próprio quarto.


8. Sua escola pode ter eliminado a distinção entre vencedores e perdedores, mas a vida não é assim. Em algumas escolas você não repete mais de ano e tem quantas chances precisar até acertar. Isto não se parece com absolutamente NADA na vida real. Se pisar na bola, está despedido… RUA!!! Faça certo da primeira vez!


9. A vida não é dividida em semestres. Você não terá sempre os verões livres e é pouco provável que outros empregados o ajudem a cumprir suas tarefas no fim de cada período.


10. Televisão NÃO é vida real. Na vida real, as pessoas têm que deixar o barzinho ou a boate e ir trabalhar.


11. Seja legal com os CDFs (aqueles estudantes que os demais julgam que são uns babacas). Existe uma grande probabilidade de você vir a trabalhar PARA um deles.”

14/09/2014 Posted by | Atitudes | Deixe um comentário