PrimeLife (Ano VI)

Viva Bem, Viva Mais, Viva com Estilo

Madonna

Nesta data, nascia em Bay City (USA), Madonna Louise Veronica Ciccone, mais conhecida como Madonna.

Madonna é uma cantora, compositora, atriz, dançarina e produtora musical norte-americana de sucesso internacional.

Madonna já vendeu mais de 300 milhões de discos no mundo inteiro e é reconhecida como a Artista musical feminina mais bem-sucedida de todos os tempos pelo Guinness World Records.

15/08/2017 Posted by | Lembranças do Dia, Songbook | 1 Comentário

Consciência x Reputação

Um mestre do Oriente viu quando uma cobra estava morrendo queimada e decidiu tirá-la do fogo, mas quando o fez, a cobra o picou.

Pela reação de dor, o mestre o soltou e o animal caiu de novo no fogo e estava se queimando de novo.

O mestre tentou tirá-la novamente e novamente a cobra o picou.

Alguém que estava observando se aproximou do mestre e lhe disse:

— Desculpe-me, mas você é teimoso! Não entende que todas as vezes que tentar tirá-la do fogo ela irá picá-lo?

O mestre respondeu:

— A natureza da cobra é picar, e isto não vai mudar a minha, que é ajudar.

Então, com a ajuda de um pedaço de ferro o mestre tirou a cobra do fogo e salvou sua vida.

Não mude sua natureza se alguém te faz algum mal, não perca sua essência; apenas tome precauções.

Alguns perseguem a felicidade, outros a criam.

Preocupe-se mais com sua consciência do que com a sua reputação.

Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você.

E o que os outros pensam, não é problema nosso… é problema deles.

15/08/2017 Posted by | Reflexões | Deixe um comentário

Não mendigue a atenção de ninguém, e muito menos o amor

Não mendigue o amor de quem não tem tempo para você, de quem só pensa em si mesmo. Nunca faça isso. Quem faz você se sentir invisível e insignificante diante de uma indiferença não te merece. Só te merece quem, com atenção, faz você se sentir importante e presente.

O amor deve ser demonstrado, mas nunca, jamais, deve ser mendigado. O fato de haver necessidade de mendigar amor é o mais fiel reflexo de uma injustiça emocional, de um desequilíbrio do sentimento que sustenta a relação.

Merece seu amor aquele que diz menos, mas faz mais. Não te merece quem só te procura quando precisa, mas sim quem está ao seu lado quando você precisa, e não só quando o interesse pessoal permite. Merece seu amor quem, sem esperar nada, leva esse sentimento dentro de si e faz você sentir que é importante.

Não existe falta de tempo, existe falta de interesse

Dizem que não existe falta de tempo, mas sim falta de interesse porque, quando realmente se quer, a madrugada se transforma em dia, terça-feira se transforma em sábado e um momento se transforma em oportunidade.

Também dizem que quem espera muito, se decepciona e sofre. Assim, temos que checar nossas expectativas e colocar na cabeça o ensinamento:não espere nada de ninguém, espere tudo de você mesmo”.

Quando percebemos o que os outros fazem ou dizem como mentiras, obviamente sentimos dor. Uma dor emocional que a nível cerebral se comporta da mesma forma que uma dor física.

Por que deveríamos ignorar a dor emocional então? Não podemos simplesmente deixar que o tempo cure, temos que trabalhar sobre a dor e extrair dela os ensinamentos cabíveis do mesmo modo que deixaríamos de tomar chocolate quente se descobríssemos que é ele a causa da nossa dor de estômago.

Isso é muito importante porque socialmente há a falsa crença de que o mal-estar psicológico é sinal de fraqueza e que, ao mesmo tempo, o tempo curará as feridas sem necessidade de desinfetá-las, nem de fazer curativos ou cuidados para evitar que sangrem.

Valorize-se, queira bem a si mesmo

Dedique tempo às pessoas que merecem e que fazem você se sentir bem. Não mendigue atenção, amizade, nem amor de ninguém. Quem quiser estar com você demonstrará sua intenção, cedo ou tarde.

Por isso, se você está vivendo uma situação de injustiça emocional angustiante, lembre-se:

– Não procure quem não o procura e não responde aos seus chamados. Não busque quem não sente sua falta. Não sinta a falta de quem não te busca. Não escreva a quem não te escreve, não se submeta ao castigo da indiferença que fica clara diante de mensagens ignoradas ou silêncios infundados.

– Não espere quem não te espera, valorize-se e deixe de mendigar e de implorar por amor. Porque, como dissemos, o amor deve ser demonstrado e sentido, mas jamais implorado. Guarde seu carinho para quem te quer e te compreende sem qualquer julgamento.

– E, sobretudo, não se esqueça do valor do seu sorriso diante do espelho, ame a si mesmo e valorize-se por tudo o que você é, e não pelo que alguém que não te merece faz você pensar de si mesmo. Ame-se e compreenda que o fato de que alguém o trata mal não quer dizer que você não deva fazer o impossível para rodear-se de pessoas que te fazem o bem e te querem bem.

14/08/2017 Posted by | Comportamento, Psicologia | Deixe um comentário

Dia da Consciência Nacional

DIA DA CONSCIÊNCIA NACIONAL

AME-O OU DEIXE-O

11/08/2017 Posted by | Lembranças do Dia | Deixe um comentário

As pessoas egoístas são incapazes de amar

É comum termos a ideia arraigada de que as pessoas egoístas são narcisistas. Acreditamos que estas pessoas apenas se preocupam com elas mesmas, que se valorizam e se amam acima de tudo. No entanto, a realidade é bem diferente: as pessoas egoístas não têm apenas dificuldade de amar os outros, mas também de amar a si mesmas.

Entendemos que uma pessoa egoísta é aquela que só se interessa por si mesma. Ela carece de respeito e de interesse pelas necessidades dos outros, se relaciona com as pessoas principalmente por sua utilidade e pelos benefícios que podem extrair delas.

Estabelecem, portanto, relacionamentos instrumentais para cobrir as suas necessidades, sem considerar a vertente emocional das pessoas. Isto pode acontecer, por sua vez, pelo temor de se envolver demais nos relacionamentos e sair machucado. Assim, na verdade, o estão fazendo é fugir do amor.

A pessoa egoísta não obtém satisfação em dar; a sua preocupação está basicamente no que vai receber em troca. Pode dar a impressão de que toda esta energia que foca em si mesma é decorrente do amor próprio que sente. Contudo, todas essas atitudes implicam uma grande incapacidade de amar a si mesmo.

“Não enxerga mais do que a si mesma; julga os outros segundo a sua utilidade; é basicamente incapaz de amar. Isso não prova que a preocupação com os outros e consigo mesmo são alternativas inevitáveis? Isso seria verdade se o egoísmo e o amor próprio fossem idênticos, mas tal suposição é precisamente a falácia que levou a tantas conclusões errôneas a respeito dos nossos problemas.”-Erich Fromm-

As pessoas egoístas não possuem amor próprio

É comum que as pessoas confundam amor próprio com o fato de ser egoísta. A pessoa que ama a si mesma está longe de parecer uma pessoa egoísta, já que existem diferenças notórias que denotam uma preocupação real tanto consigo mesmo quanto com as pessoas que a rodeiam.

Quando mergulhamos no próprio conhecimento de nós mesmos, iniciamos, por sua vez, uma melhor compreensão dos outros. O autoconhecimento é a única forma de ser consciente das nossas próprias limitações, da falta de autoaceitação e de todos os medos subjacentes ao próprio comportamento.

“O egoísmo e o amor por si mesmo, longe de serem idênticos, são realmente opostos. O indivíduo egoísta não se ama muito, e sim muito pouco; na verdade, se odeia. Tal falta de carinho e cuidado nada mais é do que a expressão da sua falta de produtividade, o deixa vazio e frustrado. Necessariamente se sente infeliz e ansiosamente preocupado por arrancar da vida as satisfações que ele se impede de obter.-Erich Fromm-

Amar-se para poder amar

É fundamental amar primeiro a si mesmo para então poder amar os outros. Este fato é primordial e está muito longe do que é o egoísmo. Atender e ouvir as nossas próprias necessidades, dando-lhes o valor que merecem, supõe um respeito consigo mesmo, imprescindível para aprender a se amar.

Considerar as próprias emoções, expressando-as e aceitando-as, nos transforma em pessoas mais autênticas com facilidade para nos relacionarmos a partir da intimidade e da confiança, e não através do medo de ser ferido, que só termina em relacionamentos superficiais, onde vamos agregando camadas que nos impedem de ver a nossa própria capacidade de amar.

“A ideia expressada no versículo bíblico ‘Ame o próximo como a si mesmo’ implica que o respeito pela própria integridade e unicidade, o amor e a compreensão de si mesmo, não podem se separar do respeito, o amor e a compreensão do outro indivíduo. O amor para consigo mesmo está inseparavelmente ligado ao amor por qualquer outro ser.”-Erich Fromm-

Enganamos a nós mesmos achando que amamos

Do mesmo jeito que a pessoa que é egoísta é incapaz de amar, isso acontece também com a pessoa que tem uma grande preocupação com os outros, e se dedica completamente a aqueles que a rodeiam, desconectando-se de si mesma. Desta forma, acha que sente tanto amor que é capaz de renunciar às suas necessidades.

Este exemplo é fácil de enxergar nas mães superprotetoras e nas pessoas que se esquecem de si mesmas para prestar atenção aos outros, e estar à sua disposição para quando precisarem. São pessoas que se derramam nas necessidades alheias como se fossem as suas próprias.

Esta forma de amar pode ser confundida com pessoas muito boas, que estão dispostas a se entregarem desinteressadamente, e amam ao próximo inclusive mais do que a si mesmas. Esta conclusão é igualmente enganosa à de que o egoísta ama muito a si mesmo. Ambas as formas de amar são um autoengano no qual se manifesta uma compensação exagerada pela sua incapacidade de amar.

“É mais fácil compreender o egoísmo comparando-o com a ávida preocupação pelos outros, como a que encontramos, por exemplo, em uma mãe superprotetora. Embora ela ache conscientemente que é extremamente carinhosa com seu filho, na verdade possui uma hostilidade profundamente reprimida contra o objeto das suas preocupações. Os seus cuidados exagerados não obedecem a um amor excessivo para com a criança, e sim ao fato de que ela precisa compensar a sua total incapacidade de amá-lo.”-Erich Fromm-

Como podemos comprovar nos exemplos das pessoas egoístas e nas pessoas que não se preocupam consigo mesmas, estas são duas formas nas quais não existe o amor por si mesmo, portanto, não pode existir o amor pelas outras pessoas.

“Disto deduzimos que a minha própria pessoa deve ser um objeto do meu amor, do mesmo jeito que é a outra pessoa. A afirmação da vida, felicidade, crescimento e liberdade própria estão arraigados na própria capacidade de amar, isto é, no cuidado, no respeito, na responsabilidade e no conhecimento. Se um indivíduo é capaz de amar produtivamente, também ama a si mesmo; se só ama os outros, não pode amar de jeito algum.”-Erich Fromm

11/08/2017 Posted by | Psicologia | Deixe um comentário

Bem Que Se Quis

“Bem Que Se Quis” é a versão criada em português da música “E Po’ Che Fa'”, a versão em português foi criada por Nelson Motta e “E Po’ Che Fa'” foi composta por Pino Daniele.

Esta bela música ganhou na bela voz de Marisa Monte, uma excelente performance e fez muito sucesso.

Esta música fala ao coração, representa sentimentos de muita gente, daí o seu sucesso.

 

11/08/2017 Posted by | Songbook | Deixe um comentário